Capitule

"Ganhei uma medalha por matar 10 homens e fui expulso por amar um."

- Declaração de um ex-soldado americano gay.

(Source: desafagos)

"Em seguida vieram o tempo, a distância, a poeira soprando. Mas eu trouxe de lá a memória de qualquer coisa macia que tem me alimentado nestes dias seguintes de ausência e fome. Sobretudo à noite, aos domingos. Recuperei um jeito de fumar olhando para trás das janelas, vendo o que ninguém veria."

- Caio Fernando Abreu. 

(Source: recomendar)

(Source: ashletsparty)

"

Às vezes é bom coisas ruins acontecerem, sim! É
Na dificuldade que a gente volta a colocar os nossos pés ásperos no chão gelado da vida e cai na real. Ser feliz nos tira o fôlego e a persepção de objetos pequenos que não estão no lugar, mas acabam causando tumulto quando são empilhados todos juntas e de uma só vez no meio de uma discussão em um botequim de quinta categoria. Daí é só algo fugir do combinado e tomar outro rumo na nossa infinita lista-mental-para-tudo-dar-certo que resolvemos colocar os pingos nos i’s, tirar as capas coloridas e enxugar o rosto pra encarar o fato de fato. E nos damos conta de que as aparências, especialmente às criadas por nós mesmos, podem ser traiçoeiras. A gente passa tanto tempo sorrindo que esquece a importância de ter uma lágrima molhando nossos olhos em dias quentes ou gélidos com névoa demais. Será que você nunca ouviu que a tristeza também tem a sua própria felicidade? Ninguém escreve grandiosos e profundos poemas estando de bem com a vida. As mais belas histórias de amor e amizade começam quando um dos dois - ou os dois - está no fundo do poço. Ninguém é salvo quando está colhendo flores roubadas em jardins alheios, tampouco é eternamente grato por isso. As provas mais sinceras de afeto são colocadas em jogo nos piores momentos de nossas vidas, por pessoas extremamente inimagináveis naquela nossa infinita listinha. Mas não nos damos conta disso porque estamos sempre desesperados para escalar a montanha que nos cerca quando as coisas apertam, o sapato aperta e o peito aperta junto. A saudade pode ser doída, sim, mas te garanto que é um sentimento tão nobre, mas tão nobre, que chega a ser bonito dolorosamente e incansavelmente às quatro da manhã de uma terça feira de insônia, basta que você acredite nisso. É sentindo ela no fundo do nosso âmago que a gente aprende, enfim, a abraçar com mais vontade, apertar forte, segurar mãos que suam constantemente, acariciar cabelos oleosos e beijar testas espinhentas. Porque, como eu disse, é na tristeza que a gente aprende a viver mais quando chega a hora. E a hora chega, sempre.

Por isso, não fique triste se você estiver triste. Esse é o primeiro passo pra ser feliz.

"

- Capitule

you’re my cannonball

todos os dias invento uma forma de te ver. e em cada um deles, naufrago na sua pele que entope meus pulmões de amor. o que vou fazer se enlouqueço aos poucos e nunca é o bastante pra fugir, largar tudo e refazer histórias que não cabem em livros? te dedico o desconhecido que esbarra no meu ombro cansado e carrega meus medos esculpidos em saudade. de distração em distração, quem sabe meu suor do fim de tarde, lavado pelo vento, acaba chegando no seu cansaço e te fazendo dormir ao meu lado mesmo sem saber. e eu vou te olhar querendo descobrir seu ponto fraco e desistir no meio do caminho pra nunca usá-lo contra você. porque nem o monte mais alto da cidade é tão bonito como deve ser te ver de cima do nono andar. gosto de sentar nas varandas e escutar alguém dizendo: “cuidado, você vai cair” e rir porque me imagino desabando nos seus pés e falando “hello, stranger”. still a little bit of your face I haven’t kissed. entre duas audiências, um frio artificial de vinte e dois graus e uma caneta emprestada nas minhas mãos, escrevi pra você em um papel esquecido no meio de uma xerox. o mundo era um interruptor que eu desligava pra comer sua luz e me lambuzar enquanto a escuridão chega dócil e devagar. confesso: tenho pressa pressa pressa urgências como sirenes no concreto da avenida paulista, no barulho da getúlio vargas, no marasmo da gentil barbosa. tenho vontade de andar por todos os bairros dessa cidade e pensar que vou te encontrar porque assim o mundo parece menor e eu sobrevivo. um minuto por vez. até você voltar e gargalhar que nunca foi. e aí irei dobrar meu ciúme grotesco e minha coluna irá doer um pouco e vou chorar também me confirmando que não é nada nada que seu cabelo no meu rosto não me alicie mais uma vez, e eu te espere com o corpo aberto e a alma domesticável. agora a tv entretem alguém do outro lado da sala, a cama abraça minha família e a pré-chuva rouba a pouca graça de quem volta pra casa, mas não há algo que me livre de mim e do poder absoluto que definha o meu cérebro ecoando às onze e trinta e cinco da noite: “eu te divirto, mas eu te canso”.

eu te amo não porque estou longe, e sim porque estou perto demais.

22/04 

instagram

"É louco como eu ainda fico nervoso quando se aproxima a hora de a gente se encostar. Isso não acontece com boa parte das garotas que fiquei junto, não que eu me lembre. Sem pretensões, mas beijar na boca de uma garota não é uma das coisas que me levam a ter um surto. Mas com Juliete é sempre isso…"

- Gabito Nunes

(Source: ga-bi-to)

"Olha eu aqui outra vez. Ninguém muda tanto assim."

- Gabito Nunes

(Source: t-a-q-u-i-c-a-r-d-i-a)

"Olha eu aqui outra vez. Ninguém muda tanto assim."

- Gabito Nunes

(Source: t-a-q-u-i-c-a-r-d-i-a)

"Quando você deixou de me amar, segui o conselho dos meus amigos e comprei um iPhone. Entre canções do Beck, Jeff Buckley e trilhas sonoras dos filmes que esqueci de ver contigo, procuro incessantemente por um aplicativo que faça o tempo voltar. Eu não preciso de uma porcaria dessas, tudo que preciso é do seu abraço e do seu cheiro de banho tomado caminhando de meias rosas sobre o parquê do corredor gelado. Merda, te amo ainda. Garota, sabe, tenho uma saudade do cheiro da sua pele, tanta, que às vezes me dá uma vontade ridícula de chorar. Não só pelas vezes que minha memória olfática retroativa seu perfume de talco e amêndoas. Mas porque me vem uma certeza que eu ainda tinha mais pra amar, muita coisa pra admirar, outros pontos epidérmicos pra jamais esquecer. Você tinha alguma coisa, um segredo, uma receita que as outras não têm, não sei. Dizem que estamos numa mesma cidade dessa América monótona do Sul. Mas duvido que na sua também exista uma Avenida Farrapos e suas tantas prostitutas e tocos de cigarro e ambientes soturnos e luzes vermelhas e auto-desprezos. E enquanto qualquer uma delas me chupa profissionalmente o resto de dignidade e autocomiseração que me restaram como farelos, me permito imaginar você, recapitulando em câmera lenta o movimento da sua franja escura se voltando pra mim quando eu gritava seu nome. Você tinha alguma coisa, seus trejeitos e movimentos significavam algo. Eu queria ressuscitar o ontem e acordar no meio de um daqueles nossos erros. Eu não te negaria nenhum beijo, nenhuma conversa de pé na cozinha, nenhuma oportunidade de mudar esse meu mundo sujo que se revela a cada noite fria e solitária, nenhuma chance de desvendar essa sua alguma coisa. Como faz esse seu novo amigo - quase namorado, já sei, mas não se incomode, não mereço explicação. Não vou perder meu tempo te prometendo coisas novas, prefiro começar cumprindo as que fiz a mim mesmo e parar de comer tantas besteiras. Mas, no auge do meu altruísmo, espero que essa nova pessoa esteja agora mesmo de cotovelos para seus encantos, aquela sua alguma coisa que você tinha e eu nunca soube identificar, mas até hoje impede de me apaixonar por outro alguém."

- Gabito Nunes.   

(Source: sepultar)

"Ela disse: “Estou com tanto medo…” E eu perguntei: “Por quê?” Aí, ela respondeu: “Porque estou me sentindo profundamente feliz. E uma felicidade assim é assustadora.” Voltei a perguntar por quê, e ela prosseguiu: “Só permitem que alguém seja assim tão feliz se estão se preparando para lhe tirar algo”."

- O Caçador de Pipas.  

(Source: reprovador)

"É claro que ninguém nunca vai ser como a gente espera. É claro que precisamos fechar um olho, fingir que não ouvimos determinadas coisas, deixar passar batido outras tantas. Se formos levar tudo ao pé da letra fica muito difícil manter uma amizade. Mas não dá para pisar em ovos o tempo inteiro, não dá pra encenar um papel a todo instante. Precisamos ser nós mesmos. Preciso manter minha naturalidade, não posso viver dando desculpas para sua falta de jeito ou para o meu excesso de sentimentalismo. Sim, eu sei que fico filosofando sobre as coisas e procuro pelo em ovo. Mas ultimamente ando mais simples, mais consciente. O que tiver que ser vai permanecer. É claro que todos os relacionamentos exigem esforço, precisam de um empurrão para funcionar. Mas não posso ser a única a fazer esforço. Dois têm mais força que um. Lembra disso."

- Clarissa Corrêa.  

(Source: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

"Poesia vive no papel e morre no coração."

- Fabrício Bernardo. 

(Source: velaste)

"ela tem esses olhos fundos… tudo nela é tão fundo que dá medo de toca-la e afundar também."

(Source: peitomorto)